Notícias

Nova caderneta da criança: entenda as mudanças no curso ofertado pela UNA-SUS/UFMA em parceria com o Ministério da Saúde

Curso é gratuito, modalidade a distância e com início imediato

O Ministério da Saúde iniciou a distribuição de 10 milhões de exemplares da terceira edição da Caderneta da Criança - Passaporte da Cidadania. Com o recebimento, estados e municípios deverão destinar os materiais para todas as maternidades públicas e privadas do país. De modo a auxiliar os profissionais de saúde e as equipes de atenção quanto à utilização adequada da nova caderneta da criança como mecanismo de vigilância ao bem-estar infantil, a UNA-SUS/UFMA está com inscrições abertas até 31 de julho para o curso “Caderneta da Criança: Instrumento intersetorial para promoção da atenção integral à saúde da criança”.

A oferta educacional é fruto da parceria entre a Diretoria de Tecnologias na Educação (DTED/UFMA), por meio da Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão (UNA-SUS/UFMA), com o Ministério da Saúde - por intermédio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SGTES/MS) em conjunto com a Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS).

Com carga horária de 30 horas e início imediato, o curso é gratuito e ofertado na modalidade a distância com metodologia autoinstrucional, ou seja, sem a mediação de tutores. O público-alvo são profissionais da saúde de nível médio e superior, inseridos na Atenção Primária à Saúde, e demais interessados nas temáticas apresentadas na capacitação.

Para o secretário de Atenção Primária do Ministério da Saúde, Raphael Câmara, o documento é um importante meio de divulgação de informação e comunicação entre as diversas políticas públicas que cuidam do bem-estar infantil, especialmente a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC). “A caderneta é um material fabuloso, tem esse potencial de integrar a assistência, circular entre os diversos níveis de atenção e serviços, caracterizando-se como um instrumento de coordenação do cuidado entre as áreas da saúde, educação e assistência social”, destacou.

Temáticas abordadas

O curso tem como enfoque a qualidade multiprofissional e intersetorial da caderneta da criança e a importância desse documento para a organização do cuidado infantil. A oferta está dividida em cinco unidades e apresenta os seguintes conteúdos: Unidade 01 – Intersetorialidade e Atenção Integral à saúde da criança; Unidade 02 – Orientações da Caderneta da Criança para as famílias e os cuidadores; Unidade 03 – A Caderneta da Criança como instrumento de acompanhamento; Unidade 04 – Caderneta da Criança para vigilância do crescimento infantil; Unidade 05 – Caderneta da Criança para vigilância do desenvolvimento infantil.

Nova versão

O grande diferencial da nova edição é que o material passou a incluir a escala M-CHAT-R/F, instrumento que auxilia na identificação de sinais de risco para Transtorno do Espectro Autista (TEA) entre crianças de 16 a 30 meses. Além desse importante marco para a qualificação da vigilância do desenvolvimento infantil, a terceira edição também conta com informações para pais e cuidadores de crianças com deficiência e orientações sobre sinais de albinismo.

A caderneta apresenta recomendações para o fortalecimento de dinâmicas que contribuem para a integração entre pais e filhos. Entre os exemplos, está o estímulo à literacia familiar, que é um conjunto de práticas e experiências relacionadas com a linguagem, a leitura e a escrita, que permitem que a criança desenvolva melhor seu repertório de linguagem e interação.

“Estamos falando de um documento completo, que busca proporcionar um acompanhamento integral do desenvolvimento da criança, seja pela Unidade Básica de Saúde, seja pela maternidade, ou até mesmo pela escola. Muito mais que um material de cuidado à saúde, a caderneta é um instrumento de cidadania”, pontuou o diretor do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas do Ministério da Saúde, Antônio Braga Neto.

Além das novidades, o documento preserva os campos para o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança relativos aos marcos do desenvolvimento neuropsicomotor, afetivo e cognitivo/linguagem; de registro de vacinas; de informações sobre aleitamento materno (e doação de leite materno), alimentação saudável, prevenção de acidentes e educação sem uso de castigos físicos; bem como os direitos dos pais e da criança.

Acesse a caderneta na versão menina e menino.


Com informações do Ministério da Saúde.

Cadastrado Por: Maiara Pacheco
Ultima edição Por: Maiara Pacheco
Data de Publicação: 15/03/2022