Notícias

Cinco cursos com inscrições abertas com foco no empoderamento e protagonismo das pessoas com Doenças Raras

O Programa de formação em Doenças Raras já recebeu mais de 8 mil matrículas de todo o país

Lançado em março desse ano, o Programa de formação “Capacitação e Informação em Doenças Raras” da Diretoria de Tecnologias na Educação da Universidade Federal do Maranhão (DTED/UFMA) já disponibiliza cinco módulos para matrículas, abrangendo temas como aspectos sociais, biológicos, apoio às famílias, voluntariado, políticas públicas e empoderamento das pessoas inseridas na comunidade de raros. Os cursos são onlines, gratuitos e possuem início imediato. As inscrições podem ser realizadas na plataforma saiteava.org.br.

O programa educacional foi planejado no âmbito dos Direitos Humanos. “O nosso objetivo durante a construção dos módulos foi capacitar as pessoas para entender como elas navegam dentro do cenário de políticas públicas, de assistência à saúde e da estrutura do estado para conseguir ajuda, se organizar e ter protagonismo. Dessa forma, a formação é interdisciplinar e com um recorte de Direitos Humanos com políticas voltadas para pessoas com doenças raras”, explicou o chefe do Departamento de Saúde Coletiva na Faculdade de Saúde da Universidade de Brasília e professor-autor do Programa, Natan Monsores de Sá.

A oportunidade educacional é voltada aos profissionais de saúde envolvidos na reabilitação de pessoas com doenças raras, tais como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, cirurgiões-dentistas e educadores físicos, bem como familiares, pacientes e demais pessoas interessadas no cuidado às pessoas com enfermidades atípicas.

Para o reitor Natalino Salgado, a iniciativa promove uma atenção especial à difusão de conhecimento e sensibilização de políticas públicas sobre Doenças Raras. “Nós temos alcançado expertise ao longo de décadas no campo do conhecimento e dos recursos educacionais na área da saúde desenvolvidos pela UNA-SUS/UFMA. Com essa estrutura e metodologia consolidadas, que possamos ser facilitadores do conhecimento sobre Doenças Raras, empregando uma abordagem complexa, interdisciplinar e promovendo a educação, a capacitação e a sensibilização de políticas públicas”, destacou o reitor.

Composto por seis módulos, o Programa tem conquistado números expressivos de matrícula, alcançando mais de 8 mil inscrições com os cursos já disponibilizados ao público e avança para o lançamento de seu último módulo com o tema “Itinerário das pessoas com doenças raras”, previsto para ser lançado em novembro. 

“As oportunidades educacionais são desenvolvidas em um ambiente virtual inovador, com versão, também, para dispositivos móveis. O cursista poderá obter o certificado integral com carga horária de 180 horas assim que todos os módulos estiverem disponíveis no ambiente virtual de aprendizagem ou receber o certificado por módulo, com carga horária de 30h”, explicou a diretora da DTED/UFMA, Ana Emilia Figueiredo de Oliveira.

O programa de formação sobre Doenças Raras é fruto da parceria entre a DTED/UFMA e o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por intermédio da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Departamento de Políticas Temáticas dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Coordenação-Geral de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Lista dos cursos do Programa de formação “Capacitação e Informação em Doenças Raras”:

  1. Famílias raras e mães atípicas: apoio após o diagnóstico;
  2. Voluntariado no campo das doenças raras; 
  3. Empoderamento das pessoas com doenças raras;
  4. Políticas públicas para pessoas com doenças raras; e
  5. Doenças Raras: aspectos históricos, sociais e biológicos.

Cadastrado Por: Maiara
Ultima edição Por: Maiara
Data de Publicação: 16/09/2022