Notícias

Aleitamento materno - Proteção, saúde e vida em um só ato!

Agosto Dourado - Mês de proteção e promoção à amamentação

Para gestantes, lactantes ou puérperas, principalmente as de primeira viagem, a amamentação pode ser um assunto repleto de dúvidas e expectativas. Visando saná-las, ações de incentivo e promoção ao aleitamento materno são coordenadas pelo Ministério da Saúde desde 1981, e atualmente o mês de agosto se tornou símbolo de iniciativas dedicadas à proteção e conscientização sobre a amamentação, que exerce impacto positivo tanto para a saúde da mãe como para o bem-estar do filho. 

De acordo com a OMS e o Ministério da Saúde, o ideal é que o leite materno seja o alimento exclusivo nos primeiros seis meses de vida do bebê. A partir dessa idade, e até os dois anos ou mais, a amamentação pode ser mantida junto com o consumo de outros tipos de alimentos, mais sólidos, recomendam os especialistas.

Para Carla Coelho, nutricionista e educadora física especializada em nutrição clínica funcional e fitoterapia, o leite materno é uma opção alimentar prática e que proporciona diversos benefícios para o crescimento e desenvolvimento da criança, assim como para a lactante. “São inúmeros os benefícios da amamentação para a saúde da criança e da mãe, passando desde o fornecimento adequado de nutrientes com melhora do sistema imunológico e rápida recuperação pós parto até o fortalecimento do vínculo afetivo entre mãe e bebê. Do ponto de vista nutricional, o leite materno possui todos os nutrientes e a quantidade de água de que a criança precisa nos primeiros seis meses de vida. Está tudo ali, pronto para o uso sem a necessidade de esquentar, esfriar, aquecer, higienizar, secar”, pontua a profissional. 

Além disso, a amamentação destaca-se na proteção contra infecções, doenças respiratórias, doenças crônicas não transmissíveis e má-formação da arcada dentária; é também considerada uma estratégia para prevenção da obesidade infantil e de determinadas patologias. Mas não se resume apenas aos aspectos nutricionais; o leite materno é sinônimo de economia familiar e sustentabilidade. 

Oferecer condições à família para que a amamentação ocorra de forma plena e consciente é salvaguardar a criança, a mãe e também o planeta! Em resumo, é promover proteção, saúde e vida em um só ato! 



Texto: Núcleo de Comunicação e Design


Cadastrado Por: Vinícius Menezes
Ultima edição Por: Vinícius Menezes
Data de Publicação: 24/08/2021